O Brasil deve conquistar a 5ª posição no ranking do mercado farmacêutico mundial em 2022, uma imensa oportunidade de crescimento para muitas empresas farmacêuticas. Há exatamente uma década, o mercado brasileiro ganhou um novo player. A Astellas Farma, empresa com um legado de mais de 100 anos no Japão e o compromisso de transformar a ciência inovadora em soluções médicas que tragam valor e esperança aos pacientes e suas famílias.

“A subsidiária do Brasil foi a primeira estabelecida na América Latina”, conta João Carlos de Britto, gerente-geral da Astellas Farma Brasil. “Desde 2009, nós enfrentamos o constante desafio de encontrar soluções para melhorar a vida das pessoas”, completa. “Todos os nossos colaboradores são dedicados a gerenciar nosso portfólio de tratamentos e focados em dar apoio ao paciente como um todo – um cuidado que vai além de oferecer soluções terapêuticas de qualidade”.

A Astellas Farma Brasil é uma filial da empresa farmacêutica japonesa Astellas Pharma, que atende mais de 30 milhões de pessoas desde 2005, somente nos Estados Unidos. Entre os mercados das Américas, o Brasil é o que tem as maiores receitas para a empresa. Além disso, atua como uma plataforma para alcançar outros países da América Latina.

A história da Astellas globalmente começa em 2005, com a fusão das empresas Yamanouchi e Fujisawa (duas das maiores indústrias farmacêuticas japonesas). Atualmente, ela dedica mais de US$ 2 bilhões anuais em Pesquisa & Desenvolvimento, concentrando-se nas áreas de oncologia, urologia e nefrologia, imunologia e transplantes, doenças infecciosas, cardiologia, sistema nervoso central e dor. A companhia emprega mais de 16 mil pessoas globalmente e, em 2017, seu faturamento de vendas chegou a US$ 11,7 bilhões.

Em sua primeira visita ao Brasil, Yoshihiko Hatanaka, CEO e presidente do conselho da Astellas, fala sobre o mercado atual dessa indústria farmacêutica e suas perspectivas para o Brasil e as Américas.

Qual a importância do mercado brasileiro para as atividades da Astellas Farma?

YH: O Brasil é um mercado estratégico para a Astellas Farma. A Astellas Farma Brasil alcançou um crescimento sólido nos últimos 10 anos, com uma equipe dedicada a gerenciar um portfólio de medicamentos já focados em oncologia, transplantes, infectologia e urologia. Desde 2009, as vendas da empresa cresceram aproximadamente 450%. Entre os mercados das Américas, o Brasil é o que tem as maiores receitas para a empresa.

Quais as novidades que a Astellas está trazendo na área de inovação?

YH: A companhia vem investindo em desenvolvimento de medicamentos transformadores para o tratamento da leucemia mieloide aguda, por exemplo. Além disso, adquiriu empresas inovadoras, que desenvolvem estudos sobre terapia gênica e terapia celular para potencialmente melhorar o tratamento de doenças oftalmológicas associadas à cegueira e focadas na descoberta e desenvolvimento de pequenas moléculas terapêuticas que melhorem as funções mitocondriais.

É uma empresa que continua desenvolvendo as suas próprias terapias com o objetivo de ajudar a melhorar o dia a dia de seus pacientes. Um exemplo, disponível no Brasil, é o tacrolimo XL, que devido à sua cápsula de liberação prolongada, ajuda a melhorar a adesão ao tratamento ao facilitar a sua administração sem perder a sua eficácia. Globalmente, ainda estamos expandindo para novas áreas terapêuticas, como hematologia, doenças musculares e oftalmologia.

Quais inovações a Astellas trará ao mercado brasileiro nos próximos anos?

YH: Trazemos medicamentos inovadores ao Brasil. Um bom exemplo, é a nova indicação da enzalutamida para o tratamento do câncer de próstata não-metastático resistente à castração (CPRCnm). Com isso, o Brasil tem o primeiro e único tratamento oral aprovado tanto para câncer de próstata resistente à castração não-metastático e metastático pouco tempo depois da sua aprovação nos Estados Unidos. Um ponto importante que eu gostaria de ressaltar também, é que a Astellas é líder no mercado de transplantes (imunossupressores para combater a rejeição ao órgão transplantado). A empresa desenvolveu o tacrolimo e continua a fornecê-lo com sucesso a mais de 60 países em todo o mundo para pacientes transplantados que precisam dele.

Pode-se dizer que a Astellas Farma é uma farmacêutica que prioriza Pesquisa & Desenvolvimento. O sr. poderia explicar melhor como isso se incorpora na cultura da empresa?

YH: A inovação é parte da essência da Astellas. Estamos empenhados em atender as necessidades médicas, transformando ciência em valor e levando esperança aos pacientes e suas famílias. Em outras palavras, somos fascinados pela nossa busca em transformar a ciência e a tecnologia de ponta em inovação terapêutica. Por exemplo, nós temos mais de 30 compostos experimentais em Fase II ou fases mais avançadas que certamente podem mudar futuro da medicina.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Fonte: panoramafarmaceutico.com.br/2019/02/22/farmaceutica-japonesa-comemora-dez-anos-no-brasil