A partir de 1º de abril o preço dos medicamentos sofrerá reajuste anual, podendo ter um aumento de custo de até 4,46%, de acordo com estimativa realizada pela Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma). Em Minas Gerais, para auxiliar os consumidores, as redes Drogarias Pacheco e Drogaria São Paulo, marcas que formam o Grupo DPSP, vão congelar os preços de medicamentos tarjados, exceto genéricos, de 1º a 15 de abril.

As marcas juntas somam 112 lojas no estado de Minas Gerais, em diversas regiões. Todas as unidades oferecem facilidades para pagamentos, como parcelamentos e descontos exclusivos por meio do programa de relacionamento Viva Saúde.

O reajuste anual costuma influenciar no valor de medicamentos de tratamento contínuo – Anti-hipertensivos, Antidiabético, Antitrombótico/Circulação e Reguladores de Colesterol/Triglicerídeos. “Sabemos que o reajuste dos preços de medicamentos tem um impacto significativo na vida das pessoas, especialmente para quem segue um tratamento contínuo. Pensando nos nossos clientes, oferecemos este congelamento de preços para que todos possam se planejar para o reajuste”, afirma Jairo Alves, Gerente Executivo Comercial do Grupo DPSP.

Para encontrar uma loja próxima acesse:

Fonte: panoramafarmaceutico.com.br/2019/03/29/drogarias-pacheco-e-drogaria-sao-paulo-congelam-precos-de-medicamentos-ate-15-de-abril