Quem anda pelo Centro de Nova Friburgo, município da Região Serrana fluminense, já deve ter percebido que, além da grande quantidade de sapatarias, existem também muitas farmácias e drogarias disputando locais estratégicos. De acordo com levantamento realizado pelo Portal Multiplix, só na região central da cidade são 25 estabelecimentos do ramo.

 

Segundo pesquisa da empresa Close-up, que faz consultoria do mercado farmacêutico, há um grande crescimento recente do setor. Nos últimos cinco anos, o número de farmácias no estado do Rio de Janeiro cresceu 40%. Esse aumento fica acima do nacional, que foi de 38% no período. Atualmente, há 6.037 lojas no estado, o que representa uma farmácia para cada 2.842 habitantes.

 

Uma das razões apontadas na pesquisa para esse crescimento das farmácias é o aumento de expectativa de vida da população brasileira. Os dados do IBGE revelam que, considerando-se ambos os sexos, subiu de 75,8 anos de idade, em 2016, para 76 anos, em 2017. Levando-se em conta a população masculina, a expectativa de vida ao nascer passou de 72,2 anos para 72,5 anos. Já a das mulheres subiu de 79,4 anos para 79,6 anos, de 2016 para 2017.

 

Ainda segundo a pesquisa, além do aumento da expectativa de vida, o crescimento da classe média na última década, a diversificação do negócio e o melhor acesso a diagnósticos e tratamentos são alguns dos outros motivos que explicam essa expansão.

 

As grandes redes são as que mais abrem estabelecimentos e disputam espaço e preço no mercado. Ainda, de acordo com o levantamento da Close-up, a RD Farmácias Brasil – Raia Drogasil AS destaca-se com 11,7%; a Drogaria São Paulo com 6% e a Pague Menos 5,4%. A líder do setor, a Raia Drogasil, proprietária da marca Droga Raia, tem como meta inaugurar ainda 240 unidades pelo país em 2019, e o Rio de Janeiro está entre os estados prioritários.

 

Lucas Oliveira, que trabalha em farmácia há sete anos no município, diz que a procura é grande por todos os medicamentos e artigos de perfumaria, mas destacam-se a venda dos remédios para diabetes, tireoides, problemas cardiovasculares e também os analgésicos e disfunção erétil.

 

A secretária municipal de Saúde, Tânia Trilha, afirma que “Nova Friburgo é cercada de grandes empresas e por municípios. Além disso, tem uma demanda populacional muito grande e é uma cidade universitária. Então, o crescente número de drogarias e farmácias pode ser visto como uma consequência disso”.

O Portal Multiplix entrou em contato com a prefeitura, a Associação Comercial Industrial e Agrícola de Nova Friburgo (Acianf) e a Câmara de Dirigentes Lojistas de Nova Friburgo (CDL), mas nenhum órgão soube precisar o número de estabelecimentos que atuam no ramo no município.

Fonte: MULTIPLIX

Fonte: panoramafarmaceutico.com.br/2019/03/22/alem-das-sapatarias-farmacias-se-destacam-no-comercio-de-nova-friburgo