Insuficiência Cardíaca: Instituto realiza mobilização » Panorama Farmacêutico

Maio é o mês para lembrar sobre a prevenção da Insuficiência Cardíaca, síndrome que acomete uma em cada cinco pessoas e mata três vezes mais do que os cânceres alcançados, como o de intestino e o de mama. Em 2017, ela ocasionou 208.311 internações no Brasil pelo  SUS, sendo que deste total, 50% dos pacientes voltam a ser hospitalizados em até seis meses depois da alta.

Por isso, o Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL) realiza mobilização nesta quinta-feira, 23 de maio, entre 10 e 16 horas, no Conjunto Nacional, localizado na Avenida Paulista, n° 2073. No local, haverá uma escultura de 2 metros de altura, 1,80 metros de largura e 70 centímetros de profundidade, com as letras IC (Insuficiência Cardíaca) em vermelho e cinza, produzidas em aço galvanizado, com pintura automotiva.

“Queremos chamar a atenção do público e estimular que conheçam mais sobre a Insuficiência Cardíaca, conhecida como IC. A ideia das letras, que já tem sido utilizada em diversos países do mundo, com inúmeras mensagens, atrairá a atenção e curiosidade e, ao mesmo tempo, levará informação sobre essa que é uma das principais doenças do coração”, ressalta Denise Blaques, diretora do Instituto Lado a Lado pela Vida. “Convidamos o arquiteto Renato Pavan, que nos ajudou a produzir as letras gigantes, que após o período no Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, seguirão para outros locais de grande circulação na Cidade”, complementa Denise.

Haverá uma equipe de enfermeiros disponível no Conjunto Nacional para realizar aferição de pressão e cálculo de IMC, a fim de orientar a população sobre a ida ao médico e para a realização de exames preventivos, sobretudo para detecção de doenças como diabetes, obesidade e pressão alta, consideradas fatores de risco para problemas no coração.

Além disso, haverá a distribuição de folders informativos sobre a Insuficiência Cardíaca, com informações sobre a síndrome, como ela age no organismo e os principais sintomas. A ação com enfermeiros acontece no dia 23 de maio, mas as letras “IC” e as informações sobre Insuficiência Cardíaca permanecem no Conjunto Nacional até dia 5 de junho. A ação tem apoio da Farmacêutica Novartis.

Sobre a Insuficiência cardíaca

A insuficiência cardíaca – também chamada de doença do coração fraco – é considerada a via final decorrente de diversas agressões ao coração. Ela é caracterizada  pela incapacidade do coração de bombear  adequadamente o sangue para o resto do corpo, comprometendo o funcionamento do organismo. Para suprir essa necessidade, o coração começa a se esforçar e a trabalhar cada vez mais, podendo levar a dilatação do coração , piorando ainda mais o funcionamento cardíaco.

“Trata-se de uma doença séria com origem em diversas causas, sendo as principais delas o infarto e a   pressão alta. Pelo fato dos pacientes não a reconhecerem como uma doença crônica e hesitarem em aderir ao tratamento, ela causa morte súbita ou progressiva pela evolução da doença. Porém, com o poder do compartilhamento de informação e um diagnóstico prematuro é possível reverter e melhorar a qualidade de vida dos pacientes”, afirma Dra. Ariane Macedo, cardiologista e membro do comitê científico do Instituto Lado a Lado pela Vida.

São diversos fatores que podem levar a pessoa a ter insuficiência cardíaca: hipertensão arterial, doença arterial coronariana (levando ao infarto do miocárdio), dislipidemias e diabetes. Além desses, há os fatores de risco não modificáveis, como idade, sexo e composição genética, e os comportamentais como  tabagismo, alimentação inadequada (altamente calórica e hipoproteica) e inatividade física. Todos esses fatores de risco, em conjunto, expõem a população à IC.

Pela incapacidade do coração em se contrair e/ou relaxar adequadamente, existe um acúmulo progressivo de líquidos  nos pulmões podendo se refletir em intolerância ao exercício, falta de ar ao deitar e   tosse seca. A incapacidade de manter o fluxo de sangue adequado no restante do organismo pode levar a  outros sintomas como fraqueza , astenia, inchaço nas pernas e abdome.

O número de indivíduos que morrem de insuficiência quando chegam ao hospital no Brasil é duas vezes mais alto do que nos Estados Unidos e três vezes mais elevado em relação à Europa. “Infelizmente é frequente que o  paciente só chegue ao médico quando o problema já está avançado o que reduz as chances de sucesso do tratamento”, complementa Dra. Ariane Macedo.

Ela reforça que, com o envelhecimento da população, nos próximos 15 anos, haverá mais 2 milhões de brasileiros com insuficiência cardíaca , uma vez que  a idade é um fator de risco para a doença.

Serviço – Mobilização Insuficiência Cardíaca Dia 23 de maio, quinta-feira Das 10 às 16 horas Local: Conjunto Nacional – Avenida Paulista, 2073, São Paulo 

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Veja também:

Adolescentes com sobrepeso têm risco elevado de doença cardiovascular

Pesquisa mostra que 70% da população do Estado tem sobrepeso

Fonte: panoramafarmaceutico.com.br/2019/05/22/mes-da-insuficiencia-cardiaca-instituto-realiza-mobilizacaoo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *